Estudos arqueológicos em Barreiras

[ATIVIDADE DE ESCLARECIMENTO]*

Arqueólogos da A Lasca estarão em Barreiras (BA) para realizar estudos de campo. Nesse período, serão entregues folhetos explicativos para informar à população local sobre a necessidade de estudos arqueológicos para o licenciamento ambiental de empreendimentos.

Essas ações de esclarecimento integram o projeto de Avaliação de impacto ao patrimônio arqueológico na área de implantação do Complexo Solar Barreiras – UFVs Celeo Barreiras I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X. Esse estudo foi autorizado pelo Iphan, órgão do Governo Federal responsável pela gestão do patrimônio arqueológico, por meio da Portaria n.º 18 de 16/03/2020.

Por que são necessários esses estudos?

Sítios arqueológicos são bens da União e são protegidos por legislação federal, Lei n. 3.924/61, sendo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan o órgão responsável pela proteção desses sítios. A legislação objetiva a proteção desses bens e exige estudos prévios como forma de garantir a redução dos impactos ao patrimônio arqueológico durante a implantação de empreendimentos.

Para que se possa ter sucesso na proteção dos bens culturais, sejam os arqueológicos ou quaisquer outros, é importante o entendimento de que todos nós somos responsáveis por cuidar desses bens para que as gerações futuras possam conhecê-los.

Esta ação busca estimular as percepções e envolver os moradores com seu patrimônio, desenvolvendo, ou ainda, exercitando noções de pertencimento, de identidade e alteridade. Estas atividades são uma forma de diálogo entre os pesquisadores e a comunidade, visando à valorização, ressignificação e proteção do patrimônio arqueológico e cultural da cidade.

Vista do Centro de Barreiras a partir do Rio Grande (afluente do Rio São Francisco) 

dsc4077

Fonte: Portal da Prefeitura Municipal de Barreiras

Bens culturais

Bens culturais são elementos representativos da história e da cultura de um lugar e que são importantes para o grupo de pessoas que ali vivem. O município de Barreiras não possui bens tombados a nível federal ou estadual, isto é, protegidos por lei pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan ou Instituto do Patrimônio Artístico  e Cultural – IPAC, respectivamente. No entanto, existem algumas referências de interesse cultural para a população local:

  • Mercado Velho de Barreiras – situado na Praça Landulpho Alves no Centro Histórico

img_centrohistorico_mercadovelho

Fonte: Portal Novoeste
Crédito da imagem: Napoleão Macedo

Sítios arqueológicos

No território de Barreiras, existem 13 sítios arqueológicos registrados oficialmente no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos – CNSA, banco de dados mantido e atualizado pelo Iphan:

  • Sítio Arqueológico Barreiras – Sítio em solo sílico-argiloso. Tipo: Cemitério. Vestígios: urnas funerárias.
  • Sítio Arqueológico Riachinho – Sítio do tipo Cemitério com fragmentos cerâmicos.
  • Sítio Arqueológico Serra do Mimo – Sítio do tipo aberto sobre rochas com pictografias e oficina lítica. Sítio aldeamento. Possui material lítico (artefatos feitos em rocha) e cerâmico.
  • Sítio Arqueológico  Toca do Caboclo – Sítio com gravuras (tridáctilos).
  • Sítio Arqueológico Barreiras I – Sítio lítico caracterizado por lascas bifaciais e estilhas de retoque de arenito silicificado.
  • Sítio Arqueológico Barreiras II – Sítio caracterizado por lascas e um núcleo de arenito silicificado.
  • Sítio Arqueológico Rio da Boa Sorte 1 – Sítio lítico em superfície e em profundidade, a céu aberto.
  • Sítio Arqueológico Rio da Boa Sorte 2 – Sítio lítico com material concentrado em área de meia encosta.
  • Sítio Arqueológico LOTEG 69, 70 e 71 – Sítios pré-coloniais líticos em superfície, a céu aberto.
  • Sítio Arqueológico Rio da Boa Sorte 3 – Sítio localizado em uma área de planície, encaixada entre serras. Este sítio é de natureza lítica, localizado próxima a uma área de drenagem.
  • Sítio Arqueológico Rio da Boa Sorte 4 – Sítio localizado em alta vertente, em uma área de pastos com a presença de afloramentos de arenito. O material arqueológico é de natureza lítica, evidenciado pela ação erosiva.
A quem comunicar caso encontre vestígios arqueológicos na cidade:

Superintendência do Iphan no Estado da Bahia
Telefone: (71) 3321-0133
E-mail: iphan-ba@iphan.gov.br
Para saber mais:
Centro Nacional de Arqueologia – Licenciamento Ambiental – Educação Patrimonial

* ESTE TEXTO FAZ PARTE DO CONJUNTO DE PRODUTOS DESENVOLVIDOS PELA A LASCA ARQUEOLOGIA PARA ESCLARECIMENTO À COMUNIDADE LOCAL, EM ATENDIMENTO À INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 1/2015 E PORTARIA N. 137/2016 DO IPHAN.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s